Fake news significado

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Como nasce a Fake News?

Fake News

Você pode ter ouvido falar que vacinas causam autismo. Se ouviu, não é o único. Em 1998, foi veiculado um artigo em uma publicação médica sugerindo que a imunização contra sarampo, caxumba e rubéola poderia causar autismo em crianças.

Notícias ligadas à saúde espalham-se depressa, em especial quando se referem a crianças, e em pouco tempo inúmeras pessoas falavam sobre os possíveis aspectos negativos das vacinas. Em consequência, os índices de vacinação infantil diminuíram.

Tudo isso seria bom se a ligação entre vacinas e autismo fosse verdadeira. Mas não é. Não existe evidência científica de que elas causem autismo. O artigo original revelou-se uma fraude. O médico que o assinou manipulou as evidências, ao que parece por conflito de interesses e, após ser considerado culpado de grave falta profissional, perdeu a licença médica. Só que, embora a informação fosse falsa, muita gente compartilhou. 

O motivo é o valor prático. As pessoas não estavam tentando compartilhar coisas falsas, apenas ouviram algo que julgaram útil e quiseram deixar os filhos dos outros a salvo. Mas muitos ouviram a notícia de que o artigo original não tinha fundamento, por isso continuaram a compartilhá-lo. Nosso desejo de propagar coisas úteis é tão poderoso que pode fazer com que até ideias falsas ganhem destaque. Às vezes o impulso de ajudar pode surtir efeito contrário. 

Assim, da próxima vez que alguém lhe falar de uma cura milagrosa ou advertir sobre os riscos de um determinado alimento ou comportamento para a saúde, tente verificar a informação de forma independente antes de passá-la adiante. Um comunicado falso pode se espalhar tão depressa quanto a verdade.  Valor prático tem a ver com ajudar.

Good News of Marketing

Agência 100% especializada em lançamentos de Produtos e Serviços através do Marketing Digital nos Mercados de Eventos e Turismo.